Hello, gente!

Hoje eu quero mostrar para vocês a reforma que meu esposo e eu fizemos em um balcão daqueles do tempo do “ronca”.

No começo do ano eu estava na casa dos meus sogros, e Tiago precisou pegar alguma coisa no quintal. Então eu vi de longe aquele balcão bem retrô e logo o visualizei bem na minha casinha! Mas claro que antes ele precisaria de uma reforma, né?

Alguns meses se passaram e decidimos finalmente pegar o balcão, desocupar e analisar o que precisava ser feito.
Ele estava bem assim, pintado com tinta óleo, sujo, com as madeiras do tampo e da parte de trás “fofas”, e com as pernas meio frouxas.

 

Foto 07-06-15 14 10 00

Mesmo ele estando nessa situação de fazer pena, eu só conseguia imaginá-lo pintado de azul e na minha sala.
Lembrei logo do Sr. Aristides, o marceneiro que sempre quebra meus galhos. Pedi que ele desse uma “geral”, trocasse o tampo, a parte de trás, lixasse e desse um jeito nas pernas.

Demorou um pouco, mas ontem, finalmente Sr. Aristides resolveu trazer meu balcão. Imagino que deve ter dado um trabalhão, porque além de trocar o tampo e a parte de trás, ele lixou até aparecer a madeira original!

 

DSC_0289

E agora, vamos com a minha parte da transformação!
O material que eu usei, foi basicamente esse:

DSC_0298

 

 – Tinta Coral à base de água, na cor Mares do Sul.
Essa cor é daquelas que você escolhe e o vendedor faz a misturinha na hora. Sempre quis fazer isso! 😀

– Massa corrida, também da Coral.

– Rolinho para pintar.

– Pincéis.

– Espátula.

– Lixa 220 para madeira.

– Muita disposição. Se você não tem, não faça, porque é sofrência! 😛

Primeiro, eu jurava que tinha uma lata de tinta branca aqui em casa, por isso, não comprei. Eu jurava, e realmente tinha, mas quando abri a lata, ela não tinha sido fechada corretamente, a tinta secou todinha lá dentro, então acabou-se o mundo e eu não queria esperar até segunda-feira para ir à loja de materiais e comprar. Aí eu diluí massa corrida com água e fiz minha própria tinta branca.
O intuito da massa corrida era apenas corrigir imperfeições da madeira. Por ser um móvel antigo, ficaram alguns buraquinhos e riscos mais profundos que eu corrigi com a massa usando a espátula.
Passamos a massa diluída em água no móvel inteiro e depois lixamos. Ficou meio “serviço de português”, mas deu para quebrar um galhinho. Por isso, se você fizer em casa, use a massa para corrigir imperfeições, lixe, depois passe a tinta branca e lixe de novo, até que fique tudo bem lisinho e o móvel tenha uma base branca, para que a tinta cubra melhor.

Quando passamos a massa e lixamos, ele ficou assim:

 

DSC_0301

Eu sou uma pessoa avexada, e não quis passar outra demão de massa e muito menos esperar secar, aí partimos logo para a parte da pintura.

Começamos com um pincel mais fino nos cantos, detalhes e pernas, onde o rolo não alcançaria. Esperamos secar e então passamos o rolo nas partes maiores.
Por não termos passado a tinta branca, em algumas partes tivemos que dar duas ou três demãos de tinta, para que ficasse bem uniforme.

 

 

 

65 Foto 12-09-15 16 49 05

 

E depois de algumas horas, muito trabalho e nenhum descanso, finalmente terminamos de pintar.
Começamos a pintar depois do almoço e quando terminamos já estava escuro. Cansativo, porém o resultado compensa demais!

DSC_0312

 

Se você fizer, lembre de deixar secar bem, e com as portas abertas, pois pode grudar e arrancar o pedaço da tinta.
Depois de seco, é só partir pro abraço! Tô in love com meu balcão que agora é rack!
Ficaram faltando só os puxadores, já que os originais não prestavam mais e tiveram que ser removidos. Mas depois que eu encontrar um que goste, vai ficar mais lindo ainda! <3

 

finalizado

 

E aí, gostaram? Ainda tenho mais uns móveis para reformar/pintar. Não vejo a hora de mostrar para vocês! 😀

Beijos e até mais! o/